O fim do GECE

Vitor Wilher me pegou de surpresa com o anúncio do fim do GECE (mas nem tudo está perdido). Antes que eu pudesse lamentar, ele deu a boa nova (veja o parênteses anterior) e fiquei menos triste. Afinal, acho que um dos grandes méritos de grupos como o Nepom e o GECE é o de aprofundar conceitos estudados na graduação, filtrando por crenças mal fundamentadas ou preconceitos.

Desde que conheci o Vitor, vi também que ele começou um esforço sensacional de começar a trabalhar com o R e, quem começou isto do nada, como eu, sabe como só a dedicação e o empenho podem levar a algum lugar.

Acho que, agora, a torcida é para que mais grupos no Brasil sigam por esta trajetória.

Expectativas Racionais…novamente

Sabe aquele seu colega que vive lhe dizendo que as pessoas não são racionais ou, alternativamente, que expectativas subjetivas não são racionais? Pois é. Eu cheguei a pensar em preparar algo técnico (cujo esboço inicial está aqui) sobre o assunto e um dia eu termino. Mas eu gosto mesmo é de imaginar como alguém explicaria esta notícia sem assumir que as pessoas sejam racionais.

Vejam como é idêntico ao modelo estudado em sala: pessoas se antecipam a possíveis mudanças (não quer dizer que ocorrerão) e agem imediatamente. Não é exatamente o que você aprendeu em sala de aula?

Algumas observações

Dê uma passada nestes textos (lá do blog). Aproveite também para ler algumas discussões institucionais relacionadas ao surgimento de religiões e à felicidade dos gays (há vários, mas indico apenas o último).