A elevação na taxa de desemprego

Ontem, Dia 28/04/15, foi anunciada a taxa de desemprego do mês de Março 6,2%, pior resultado desde maio de 2001, sendo que esta taxa tem aumentado desde o fim do ano passado, juntamente com o saldo de geração de emprego que apresentou nos últimos três meses anunciados um resultado negativo, algo que não acontecia desde novembro de 2008 (ainda não foi anunciado os valores de março), trazendo assim, um resultado ruim a respeito do atual mercado de trabalho brasileiro.

A taxa de desemprego é obtida pela razão entre população desocupada e população economicamente ativa. Segundo o IBGE, a população desocupada corresponde as pessoas que não estão trabalhando mas procuram emprego e a população economicamente ativa é composta pelas pessoas desocupadas e as pessoas ocupadas.

A PEA tem reduzido, o que indica que está havendo saída de pessoas do mercado de trabalho, é importante notar que a redução da PEA pode provoca um aumento na taxa de desemprego, pois numa população menor em atividade no mercado de trabalho há o mesmo número de pessoas procurando emprego, a razão entre as duas  populações aumenta. Analisando resultados da PEA de Janeiro/2011 a Fevereiro/2015 obtive uma correlação negativa de 0,4931, mostrando que a PEA e a taxa de desemprego caminham em direções opostas. PEA Desemprego

O saldo de geração de emprego como apresentado no início do texto, tem apresentado resultados muito ruins para o mercado de trabalho, um reflexo daquilo que tem acontecido com nossa Atividade econômica, produção em baixa, utilização da capacidade instalada sendo uma das piores desde de 2009, queda na confiança do empresário industrial e etc. Analisando o saldo da geração de emprego de janeiro/2011 a fevereiro/2015, obtive uma correlação positiva de 0,6742, mostrando que o saldo da geração de emprego e a taxa de desemprego caminham na mesma direção.Saldo Desemprego

Os motivos para as atuais taxas de desemprego são: a redução da população economicamente ativa; o aumento dos desocupados, causado pelas pessoas que foram demitidas em dezembro e que voltam a procurar emprego, e os saldos negativos na geração de empregos, que possivelmente continuará devido contração que estamos passando na nossa atividade econômica.

Referências:

Dados recolhidos no Ipeadata: http://www.ipeadata.gov.br/ <Ultimo acesso em: 29/04/2015>

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s