Uma parte é prática mesmo

Quanto menos aula assistir, menos habilidades necessárias para aprender com interação você tem. Quanto menos lista de exercícios fizer, menos aprenderá sobre problemas. E assim por diante. Ontem eu falava de quão óbvio é assistir mais e mais palestras acadêmicas.

Talvez o senso comum seja auto-explicativo, talvez não. O Caplan, por exemplo, resolveu citar alguém que diz exatamente isto: prática é uma excelente fórmula para evitar fracassos.

Não sei se entendi bem o ponto do texto, mas parece-me que o Nepom cumpre esta função. Claro, se o membro do Nepom não investe muito de seu tempo, com disciplina e empenho, no grupo, aprende menos. Tal e qual sempre soubemos: a probabilidade de sucesso não aumenta com a prática escassa. Eis o que nos diz Caplan:

If schools teach few job skills, transfer of learning is mostly wishful thinking, and the effect of education on intelligence is largely hollow, how on earth do human beings get good at their jobs?  The same way you get to Carnegie Hall: practice.  People learn by doing specific tasks over and over.  To get better at piloting, you fly planes; to get better at obstetrics, you deliver babies; to get better at carpentry, you build houses.

Algo para se pensar, não? Ou melhor, para se praticar. ^_^

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s