Multiplicador da política fiscal…sempre

Na vida simples e pacata do aluno de graduação, tudo é simétrico e linear. Por exemplo, veja o caso do famoso dy/dG. Caso eu te diga que dy/dG = 0.8, você vai me dizer: “legal, cara, então um aumento de uma unidade de G (digamos que medimos tudo em R$) significa um aumento de R$ 0.8 no y (produto real). Não somente isto, como, claro, como minha vida é pacata e mansa, se o governo diminuir em R$ 1.00 o G (nosso amigo gasto do governo), então o produto real cai em R$ 0.8, obviamente, tudo isto ceteris paribus“.

Você não estará errado se disser isto. Aliás, estará certo. Vá lá que tem aluno que não entende isto e tenta enrolar o professor com histórias de fantasmas ou de uma suposta genialidade que, como disse Kundera, desmancha ao ar (sim, ao ar, ao contato com o ar, mané!). Eu sei disso e estes caras também sabem disso (mas adoram fazer de conta que são vítimas da grande conspiração capitalista, etc).

Agora, vamos falar como adultos. Ambos sabemos que o impacto da política fiscal, na prática, é algo de mensuração não trivial. Muitos aspectos do mundo simplificado podem mudar e não adianta você querer resposta pronta porque não existe. Só o que existe é a construção de modelos distintos com subsequentes testes. Eis um deles, citado no ótimo Econbrowser:

Abstract: Using non-linear methods, we argue that existing estimates of government spending multipliers in expansion and recession may yield biased results by ignoring whether government spending is increasing or decreasing. For industrial countries, the problem originates in the fact that, contrary to one’s priors, it is not always the case that government spending is going up in recessions (i.e., acting countercyclically). In almost as many cases, government spending is actually going down (i.e., acting procyclically). Since the economy does not respond symmetrically to government spending increases or decreases, the “true” long-run multiplier for bad times (and government spending going up) turns out to be 2.3 compared to 1.3 if we just distinguish between recession and expansion.

Viu como são as coisas? Alguém aí fez o trabalho verdadeiro: não fez apenas a pergunta, mas foi atrás dos dados, das teorias, dos métodos de teste e, repare, chegou a um resultado interessante: há uma assimetria no multiplicador da política fiscal (e os autores ainda fazem as contas para jogar lenha na fogueira).

Repare só em quantas perguntas você pode fazer a partir daí (vou deixar esta para você pensar, afinal, a criatividade é sua)!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s