Melhor ganhar um ‘A’ ou um ’98’?

Esta é uma questão econômica, como sabem os alunos mais avançados, que já estudaram teorias econômicas de estruturas de mercados e, portanto, já conhecem um pouco de Teoria dos Jogos.

Eis a resposta.

We have shown that a certifier who is trying to maximize information to the public should, paradoxically coarsen his information before reporting it. Rather than simply revealing what he has measured, the certifier will reveal only part of what he knows, and in some situations will only reveal whether afirm passes a quality threshold. The certifier faces a tradeoff between coarse grading, which attracts more firms to be certified, and fine grading, which informs the public better about the firms attracted. We show that the optimal tradeoff always involves some coarseness.

Interessante, não? Quem diria que certificação (ou que o tipo de certificação) é um problema econômico! A intuição do artigo está toda na introdução:

When the certifier wants to provide accurate information to consumers, why make the information coarser than necessary? We suggest that the answer often lies in whether certification is voluntary. In many situations such as certification for eco-labels some costly cooperation from thefirm is required so the certifier needs to consider the incentives of the firm to voluntarily participate. Just as a potential student is reluctant to go to a medical college that will publicly rank him as the worst student who graduated, a firm does not want to pay much for a seal of approval that tells the world it barely passed. Hence a certifier who wants to maximize information to consumers needs to consider how the grading scheme affects the willingness of firms to be certified at all.

If the certification grade is coarse, mediocre firms are pooled with betterfirms so their expected quality conditional on the certification grade is higher than their true quality. Hence these firms have more incentive to bear the costs of certification and participation in the certification scheme rises. We show that, at the margin, the extra information from increased participation outweighs the loss in information due to coarseness, so the scheme that maximizes information to consumers paradoxically always involves some coarseness. Moreover, under plausible conditions the optimal scheme is maximally coarse: the product simply passes or fails, with no additional information provided.

Aí vem a matemática toda e, pronto: eu sei que não é um artigo fácil, mas nem sempre publicamos análises que não exigem muito de sua inteligência: alguns posts são mais desafiadores em termos de algumas habilidades (skills) que eu vejo como essenciais em um economista minimamente decente, profissionalmente falando. Uma destas habilidades é a de aprender a ser paciente na leitura de textos mais técnicos. Um falecido professor meu disse, a respeito de uma aluna que lia Minutos de Sabedoria: Ninguém fica sábio em minutos! Minutos de sabedoria, anos de burrice! Vai para dentro da sala estudar!

Eu sei, é engraçado, mas a culpa é do livro que tem este título pomposo/pretencioso. Sabedoria, em termos técnicos, é algo que se adquire lendo um mesmo texto várias vezes. Há textos que nunca entendi completamente, mas dos quais extraí o mínimo para passar em provas lá no mestrado e no doutorado. E é assim que as coisas funcionam, meus caros. Não se aprende de uma só vez e nem esta estratégia de estudar uma semana antes da prova vai lhe dar conhecimento. O trabalho é lento, de formiguinha mesmo, como dizem por aí.

Então, sim, o texto de Harbaugh & Rasmusen não é fácil de se ler. Aquele que quiser seguir em frente com o mesmo deve se certificar de estar em paz com este processo de estudo ora descrito.

p.s. Esta literatura me faz pensar: será que é por motivos similares que as agências de rating dão notas como A, AA, ao invés de 98.4, 76.4, etc?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s