Libertar escravos com mais de sessenta anos é uma piada de mau gosto ou uma estratégia inteligente?

Como estudante de Ciências Econômicas, você TEM QUE INTEPRETAR OS FATOS HISTÓRICOS COM HIPÓTESES ECONÔMICAS. Frisei muito, né? Nem vou repetir. Pois é. Na história do colégio aprendemos que os abolicionistas brasileiros eram meio idiotas ou faziam jogo de cena: era tudo um jogo de proletários contra capitalistas burgueses (para alguns).

Mas os fatos não mostram isto. Os fatos mostram uma sociedade bem rent-seeker e povoada de indivíduos bem racionais. Não acredita? Então descubra como a tal lei que emancipava escravos com mais de sessenta anos foi uma jogada esperta de abolicionistas.

Sim, meu caro, antes de mais nada: lendo, pensando e aprendendo. Fazendeiros, traficantes, escravos e políticos eram, são e sempre serão seres que se enquadram, em média, muito bem no modelo do indivíduo maximizador da própria utilidade. Podemos, eventualmente, discutir algumas hipóteses (meu amigo Sergio Monteiro gosta de brigar comigo nestas horas, mas é uma briga boa, teórica), mas eu garanto: o que existe cumpre alguma função para alguém.

Lembre-se sempre do que aprendeu no início do curso: a economia estuda a escassez. Em um primeiro momento, isto significa estudar o que será produzido, para quem e como. Entretanto, o foco é nos incentivos, não na engenharia do processo, como nos lembra, acho, Harold Demsetz (caso eu tenha me confundido, terá sido Armen Alchian, pode apostar, mas acho que foi o primeiro mesmo).

Quem me conhece sabe que gosto de História Econômica e de Cliometria. Bem, mas isto fica para outro dia. Por hoje, fiquem com a reflexão sobre o papel dos incentivos e sobre a forma de se olhar o mundo como um economista.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s