Incentivos (ainda o que se espera de um membro do Nepom…ou de qualquer outro)

O leitor do Nepom provavelmente é filho de alguém da geração Y. Estou certo? Ou talvez faça parte da mesma?  Bem, eu não sei. Mas eu sei que aquele que vem a este blog, lê duas linhas e depois me pergunta o que é o Nepom (ou seja, sem explorar os menus laterais), desperdiçando meu tempo (e o dele) com algo que ele poderia ter feito sozinho está se comportando como o povo da geração descrita no artigo.

É interessante lembrar que há como escapar do comportamento idiota descrito no artigo, que diminui a produtividade e aumenta custos para o próprio garoto e para a sociedade. Basta mudar a atitude. Simples assim. A proatividade é o início, mas não adianta falar que quer fazer mais se você não se planejar. Não é difícil mudar, mas também não é fácil. Como dizem os anglo-saxões: old habits die hard. Entretanto, parece-me que as mudanças ocorrem em pontos de inflexão (ou catástrofes?) que não precisam representar mudanças drásticas na vida do indivíduo (“morreu fulano, agora vou ser esperto”). Nada disto. Muitas vezes, pequenas mudanças em parâmetros sutis geram a mudança de atitude.

Simples assim.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s