Superávit primário? Sei…

O Mansueto é referência obrigatória quando o assunto são gastos públicos. Não sabia? Agora sabe. Não acredita? Ok. Vá até o blog dele e leia o último texto. Não se convenceu? Acha que sabe mais? Calma lá. Leia mais textos dele.

Pois é. Eu avisei. Agora, vamos voltar à programação normal. O Arthur deve cuidar do blog enquanto eu cuido do meu, mais antigo.

Anúncios

Dados, dados e dados: a essência do trabalho nepônico

Falei lá no meu blog sobre isto e reforço aqui: você, que acompanha os alunos do Nepom, provavelmente gosta de bases de dados. Pois é. Então, que tal você dar uma olhada no nosso velho amigo, o PIB? Ah, ok, você gosta de Econometria. Então, lá mesmo, na página, você obtém o código para o R. Depois, basta chamar o programa e seguir o código abaixo.

install.packages(“rdatamarket”)
library(rdatamarket)
dminit(“dc898ddd212140d2b64f656a3bd2db9d”)
a <- dmlist(“3i8a”)

Ok, agora você sabe que o R é um programa excelente, dentre outras, porque você consegue obter dados online. É, é isso mesmo. Vai lá no meu blog e busca por “Momento R do Dia”. Você encontrará um bocado de dicas para o R.

Caso você seja candidato a trabalhar no Nepom, então eu recomendo fortemente que você aprenda a mexer no R.

Credibilidade economica

Segundo Raul Diniz, professor de Comportamento Humano da AESE, “qualquer dirigente sensato teria uma forte motivação para investir no desenvolvimento da confiança, caso se pudesse comprar no mercado, pois o seu retorno seria muito superior ao de qualquer outro negócio”, mas “a confiança dá-se fundamentalmente entre pessoas e exprime uma relação muito mais profunda e complexa que chega à confiança nas intenções, ou seja, aquilo que cada um tenta conseguir dos outros”. A contribuição do professor sobre o tema “as dificuldades da confiança” semelha-se a conclusões de profissionais da macroeconomia em relação à condução de políticas econômicas. A postura de dirigentes políticos em estabelecer e cumprir metas é primordial para um cenário econômico favorável e semear confiabilidade ao mercado. Como também, economias que adota metas pré-determinadas e apresentam um histórico de honra com suas obrigações têm elevado nível de credibilidade e é menos vulnerável a choques internos e externos.

No caso brasileiro, principalmente no âmbito fiscal notamos que há um descompasso em estabelecer e alcançar os objetivos fiscais, em consequência ao descumprimento das estratégias da política adotada, por exemplo, aumento do superávit primário com aumento dos gastos públicos. No inicio do desse ano o Ministro da Fazendo Guido Mantega se pronunciou sobre o resultado da meta fiscal do ano anterior com o seguinte discurso: “Como havia analistas dizendo que a meta não seria cumprida, não seria bom sustentar essa expectativa negativa até o fim do mês, então antecipamos para acalmar os nervosinhos”. A veracidade do posicionamento sobre o resultado da meta pelo ministro ainda não foi divulgado. No entanto, a expectativa do mercado em relação ao resultado primário não é diante ao resultado fiscal do último mês do ano, mas em decorrência das manobras contábeis e receitas extraordinárias que o governo tem realizado para conquistar os objetivos. Esses atos foram nomeados como contabilidade criativa pelos especialistas. A falta de credibilidade fiscal ameaça o rebaixamento do país no ranking mundial de classificação de risco e as perspectivas do mercado quanto às futuras promessas.

Sendo assim, é possível anunciar propostas e pratica-las dado que seja palpável a realidade do mercado. Como também, revigorar a confiança exprimindo a intenção do objetivo almejado. Política econômica é um jogo o qual a conduta dos jogadores remete sua finalidade.

Fonte: http://www.ver.pt/conteudos/verArtigo.aspx?a=Valores&id=568

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,mantega-tenta-acalmar-nervosinhos-mas-deixa-duvidas-sobre-meta-fiscal-,1114893,0.htm

Perdeu seu emprego na OGX? Não quer mais ficar na Google? Enjoado do assédio da Naomi Campbell? Anunciando a seleção para o Nepom

Isso mesmo. Se é aluno de Ciências Econômicas de nossa faculdade, caso goste de ler (muito) e não sai da internet (usando a rede mundial de computadores para se informar), então pode ser que tenhamos algo para você.

Ah, mas você tem que ter outras características. Tem que gostar de receber críticas e melhorar. Tem que querer aprender a analisar os fatos usando a teoria econômica. Tem que ser um exemplo para os colegas (atitude: sempre ativo, altivo, participativo, que ajuda o professor a manter a ordem e a ensinar, que dissemina conhecimento, não inventa desculpas, não faz corpo mole, etc).

Também tem que saber um pouco de Estatística (preferencialmente, Econometria básica). Tem que saber usar algum tipo de leitor de feeds, algum pacote econométrico (Gretl, Eviews ou R) sem reclamar (e tem que saber usar a ajuda do programa). Caso não saiba Econometria, pelo menos tem que ter sido um excelente aluno em Estatística (nas matérias prévias).

Tem que acompanhar este blog e também tem que ser honesto.

Sim, o Nepom deve ser uma de suas prioridades também. Saindo antes do final do semestre, fica sem direito à declaração de participação (e também sem direito à carteira VIP que os ex-membros do Nepom têm, sem acesso às salas de conforto nos melhores aeroportos, portos, ferrovias e motéis do mundo).

É, estou falando de vagas para o Nepom. Estou abrindo o processo seletivo para 4 (quatro) vagas. Quer se candidatar? O primeiro passo é falar com meu braço direito no Nepom, o Arthur C. Abreu. Envie email para ele. Ou ligue para ele. Enfim, você sabe como se virar (esta é uma habilidade necessária…).

Trabalhando no Nepom você ganhará a oportunidade de sair com modelos maravilhosas (atleticanos podem escolher modelos maravilhosos, claro), terá a oportunidade de andar em automóveis importados. Também terá a oportunidade de ganhar muito dinheiro sem trabalhar muito e fazer viagens para o exterior toda semana. As oportunidades estão lá, mas não caem do céu.

Mas se você trabalhar muito, aposto que chegará lá.

Aguardo seu contato.

p.s. Não se atrase. A seleção será feita na primeira semana de aula. Portanto, a hora é esta.

Enquanto você descansa

Os blogueiros do Nepom resolveram ficar de férias eternamente? Espero que não. Por enquanto, fique com alguns posts deste blog:

1. Liberdade tarifária

2. Armadilha das idéias estúpidas

3. Elogio ao Bernanke

4. A Economia do Papel Higiênico

5. Racionalidade e Maximização

6. Liberalismo e Restaurantes

Abenomics

Aqui, aqui e aqui. Estamos em férias, eu sei, e este blog anda às moscas. Bem, 2014 já chegou e, em breve, teremos nosso novo calendário de atividades. Até lá, talvez algum membro do Nepom publique algo por aqui (assim espero).