Próxima Reunião – 03/04/12

Olá, leitores e leitoras do Blog! Feliz Páscoa!

A próxima reunião do NEPOM será no dia 03/04 no anfiteatro 2A2 do Ibmec. Teremos um coffee às 16:00, e às 16:30 damos início às apresentações.

Estão todos convidados, a reunião é aberta ao público! Esperamos vocês!

Resgate do Chipre

Na última segunda feira , o Chipre chegou a um acordo com seus credores internacionais para receber um resgate de 10 bilhões de euros. Com tal acordo , o país fechou seu segundo maior banco e fará uma fusão entre o Banco Popular e o Banco do Chipre.

Após tais medidas, o governo manteve as instituições financeiras fechadas até o dia de hoje para impedir saques em massa , porém o que se viu ao reabrir os bancos foram imensas filas formadas pela população local com o intuito de retirar seu dinheiro e seus investimentos ( mesmo com a limitação de 300 euros por pessoa em saques e 5 mil euros por mês em pagamentos e transferências no exterior).

De acordo com o presidente do Chipre, Nicos Anastasiadis, todas essas medidas , incluindo o acordo para o resgate , foram as melhores possíveis e que se estas não fossem atingidas o país teria entrado em colapso e decretaria “default”, porém indo em direção contrária do Presidente , o economista Paul Krugman ( Nobel da economia) afirma que a melhor solução para o Chipre seria a saída imediata do euro , e que se isso não for feito o país “vai entrar em uma depressão severa ” que irá durar muitos anos , até que consiga ” construir um novo setor exportador “

Agora o que nos resta é acompanhar as decisões do governo Cipriano e o desdobramento destas no restante do mundo.

Revisão metodológica das séries de crédito

O Banco Central, recentemente, anunciou a revisão metodológica de alguns indicadores de crédito fornecidos, dada a defasagem desses em relação a necessidade de acompanhar os mecanismos de transmissão da política monetária implementada. 

Essa medida adotada beneficia não só a compreensão do mercado de crédito mas sim da análise da conjuntura brasileira como um todo. 

Os principais avanços foram na ampliação das séries como recursos direcionados, que tem como característica comum serem destinadas por programas governamentais para determinados tipos de agentes econômicos, que estarão sujeitos a prazos, montantes e taxas de juros pré-estabelecidas. 

Em termos de recursos livres, para pessoa jurídica, tivemos a inclusão das seguintes séries: desconto de cheques, antecipação de faturas de cartão de crédito, aquisição de veículos, aquisição de outros bens, leasing – veículos, leasing – outros bens, compror, cartão de crédito e financiamento à exportação.

Para pessoa física, o Banco Central incluiu em seu banco de dados: crédito pessoal vinculado à renegociação de dívidas, leasing – veículos, leasing – outros bens e desconto de cheques. 

Em termos das séries de recursos direcionados, foram introduzidas: 

Financiamentos imobiliários – pessoas jurídicas e pessoas físicas, Crédito rural – pessoas jurídicas e pessoas físicas, Capital de giro com recursos do BNDES, Financiamento de investimentos com recursos do BNDES, Financiamento agroindustrial com recursos do BNDES e Microcrédito.

III ENBECO

O papa Francisco, Michael Sandel, Lula da Silva e FHC…não estarão neste evento (e estão morrendo de inveja). Que evento?

III-ENBECO

Para se inscrever, basta clicar na figura acima ou no nosso logo aí embaixo!!

Logo-III-ENBECO

Qual a intenção do governo com a redução de tributos?

O governo federal anunciou na última semana a redução de impostos PIS e COFINS sobre oito produtos da cesta básica: carnes, café, óleo de soja, manteiga, creme dental, papel higiênico, açúcar e sabonete.

Existem fortes indícios que a adoção desta medida está relacionado à preocupação do governo com o controle da inflação e também ao estimulo a economia, já que o país apresentou baixos índices de crescimento nos últimos dois anos.

As consequências dessa medida podem ser dúbias, pois, por um lado ela pode gerar redução nos preços e aliviar a inflação, já que a alimentação é o principal componente do IPCA, mas por outro, a renda disponível do consumidor aumenta e assim, pode haver maior demanda em outros setores da economia, que poderia gerar inflação.

Entretanto, o impacto da redução dos impostos não deve ser repassado totalmente ao consumidor, dado que o segmento do varejo trabalha com margens apertadas e isso pode ser um alívio para o setor. Os produtos, por terem natureza básica na cesta de consumo dos indivíduos, devem apresentar uma curva de demanda com certo grau de inelasticidade em relação ao preço praticado, de forma com que a quantidade demandada por cada um desses produtos não deva sofrer grandes alterações.

Quais vão ser as próximas medidas do governo para evitar a alta da taxa de juros e até que ponto essas medidas podem realmente reduzir a inflação?

Diminuindo o custo de oportunidade

A tecnologia tem um poder interessante que é o de mudar os custos de oportunidade. Mas, o mais bacana, é que a tecnologia é imprevisível, já que não sabemos em que setor ocorrerá a próxima inovação.

Quem imaginaria, há 20 anos atrás, que hoje poderíamos contar com serviços privados que nos ajudam a poupar dinheiro com outros serviços privados?

Claro que tínhamos a informação boca-a-boca, mas hoje, com a Internet, estas coisas tomaram dimensões maravilhosamente gigantescas.