Os números de 2012 – agradecimentos aos membros do Nepom

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2012 deste blog.

Aqui está um resumo:

600 pessoas chegaram ao topo do Monte Everest em 2012. Este blog tem cerca de 3.700 visualizações em 2012. Se cada pessoa que chegou ao topo do Monte Everest visitasse este blog, levaria 6 anos para ter este tanto de visitação.

Clique aqui para ver o relatório completo

Credibilidade e Inércia Inflacionária

Na última edição do Economics Bulletin foi publicado o artigo “Inflation Persistence: Does Credibility of The Monetary Regime Matter?“, dos autores Naveen Srinivasan e Pankaj Kumar, ambos do Indira Gandhi Institute of Development Research. No artigo os autores buscam por evidências empíricas de que a credibilidade e a transparência do regime monetário vigente sejam relevantes para a inércia inflacionária, utilizando dados para os Estados Unidos e Reino Unido

Metodologicamente, o que os autores fazem é,  propondo um processo autoregressivo para a inflação,  estimar a trajetória temporal do coeficiente da inflação passada, que eles chamam de  “parâmetro de persistência”. Tal parâmetro irá variar de acordo com uma proxy para credibilidade;  no caso, a variação mensal da taxa de juros de longo prazo, de forma que quando esta se encontrar em períodos de elevadas variações, se espere observar um comportamento inerte da inflação. Na estimação do modelo utilizou-se dados mensais para os Estados Unidos e Reino Unido, de 1963:1 até 2010:12.

Os resultados mostraram que além de estatisticamente significante, a estimativa obtida para a trajetória do parâmetro de persistência evidencia que sua variabilidade  é bastante consistente com a história da política econômica em ambos os países. Ou seja, é observado um elevado grau de inércia nos anos 70 ( período em que problemas com políticas de curto-prazo e outras preocupações minaram a credibilidade das autoridades econômicas em ambos os países) que cai a partir dos anos 80, quando a política monetária começa a entrar em cena, permitindo que os agentes tenham onde ancorar suas expectativas, resultado que, destacam os autores, era visto como o propósito deliberado das mudanças adotadas.

Dessa forma, os autores chegam a conclusão de que a evidência empírica é consistente com a hipótese de que a dinâmica do processo inflacionário depende do nível de credibilidade e transparência do regime monetário vigente, de forma que esforços no sentido de elevar o grau de credibilidade da autoridade monetária podem facilitar a efetividade de programas de estabilização monetária.