Inflação

Eis um tema que voltou ao noticiário por conta, exclusivamente, das ações do governo (embora alguns ainda se iludam com explicações que responsabilizam o chuchu, as mensalidades escolares e outros preços pela inflação).

O fato é que a inflação estável não é uma “dádiva divina” contra a qual não é preciso tomar ações consistentes ou duradouras. Exemplos terríveis da história estão, por exemplo, aqui. Claro, o leitor mais atento encontrará na página de Gustavo Franco alguns arquivos sob o título: Aspects of the Economics of Hyperinflations: Theoretical Issues and Historical Studies of Four European Hyperinflations of the 1920s.

O leitor deve, sim, temer pela inflação. Se há uma consistência econômica na ação do governo (exceto, claro, nas ações heróicas do Banco Central), é o relaxamento no combate à inflação. Seja por motivos eleitoreiros (ciclos político-econômicos), seja por quaisquer outros motivos (verdadeiros e/ou alegados), os sinais no horizonte não são tão bons quanto os que tivemos até 2006.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s