Ajuste do modelo de previsão do Nepom

O Nepom utiliza um modelo probit ordenado para previsão da decisão do Copom acerca da taxa Selic. Uma das variáveis utilizadas no modelo é o hiato entre produção industrial efetiva e o potencial estimado. Esta mesma variável também é incorporada no modelo em segunda potência (elevada ao quadrado), o que tem por objetivo adequar as previsões do modelo à forma gradual com que o BC costuma modificar a Selic.

Entretanto, nas previsões estimadas para as últimas reuniões, temos observado que esta variável em segunda potência vem sendo estimada com sinal inverso ao esperado e acaba por gerar previsões contra-intuitivas: num cenário otimista para a produção industrial (ou seja, produção crescendo), o modelo prevê menor probabilidade de alta da Selic do que num cenário pessimista (com a produção caindo).

Estimamos novamente o modelo da última reunião sem esta variável e encontramos os seguintes resultados:

Ainda precisamos estudar o que deve estar contribuindo para o sinal inverso ao esperado desta variável, mas o ajuste do modelo parece melhorar quando ela é eliminada da estimação.

Sabendo da decisão do BC (publicada ontem), de aumento de 0,75 p.p., e contrastando com a tabela acima, poderíamos considerar que os membros do Copom têm expectativa otimista para a evolução da produção industrial no Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s